Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Uma das melhores formas de alavancar seu nome dentro do mercado é através da produção de material. Se você é advogado ou estudante de Direito, a criação de conteúdos de advocacia pode ser um grande diferencial para seu escritório.

A utilização de ferramentas de marketing digital tem sido uma excelente proposta para as mais variadas áreas de atuação. Isso porque, através da produção de conteúdo, é possível alavancar seu nome e tornar-se referência, sendo procurado por muito mais clientes.

Seu cliente pode não saber o que é um laudo nr10, mas se ele precisar encontrar alguém que resolva a situação para ele, provavelmente irá buscar o profissional mais qualificado sobre o assunto.

Na área jurídica, é importante se atentar para o fato de que existem muitos verbetes e linguagens que são específicas da profissão, deixando leigos sem compreender adequadamente o tema proposto.

Por isso, a criação de conteúdos para pessoas que não são da área é uma excelente forma de se conectar com pessoas e criar um material de fácil absorção.

O Marketing de Conteúdo, vertente que busca um engajamento maior com o público através de informação relevante, tem sido um grande aliado de escritórios de advocacia, uma vez que permite uma conexão maior entre cliente e empresa.

Quanto mais conteúdo de qualidade você expuser em suas ferramentas online, como sites ou blogs, mais bem informados seus leitores ficarão.

Por isso, para explicar o que é o laudo de spda, é possível criar uma publicação específica, engajando um novo público a seu site ou blog.

Isso invariavelmente fará essas pessoas pensarem no seu trabalho quando precisarem se aprofundar em um assunto, precisando contar com a ajuda de um especialista.

A construção dessa imagem de autoridade se dá através da produção de conteúdo, que acabará por destacar suas habilidades e ampliar sua experiência.

Tudo isso utilizando seus conhecimentos como potencializadores da distribuição de material relevante para seus clientes.

Que tipos de conteúdo criar?

Uma dúvida muito comum quando pensamos em criação de conteúdo digital é que tipo de formato é possível explorar nessa nova categoria.

Muitas vezes, é preciso fazer um estudo inicial para compreender quais tipos de conteúdos seu público-alvo busca na internet, para se ter uma base de como começar a produzir.

O início mais comum na expansão de mercado através da criação de conteúdo é a elaboração de textos e artigos. Se você é um especialista, pode utilizar seus conhecimentos tanto para ajudar leigos quanto outros profissionais da área.

Hoje em dia, mesmo uma empresa de hidrante de recalque precisa estar na internet. Os formatos podem variar, mas a presença em si é fundamental para qualquer um que se coloca no mercado competitivamente.

No setor jurídico, é importante manter clareza e facilidade de compreensão em todos os textos que forem criados. Esse tipo de conteúdo pode facilmente se perder em um mar de jargões técnicos, afastando assim potenciais clientes.

Atualmente, as pessoas buscam na internet soluções para problemas, e seu texto pode mostrar exatamente isso.

Para melhorar seu engajamento, é possível aliar seus textos a técnicas de SEO (Search Engine Optimization), tentando um melhor ranqueamento em ferramentas de busca que permitirão um maior alcance do serviço prestado.

Algumas pessoas têm muita facilidade de criar conteúdo em vídeo. Hoje em dia, uma boa parte das pesquisas feitas procurando a solução de um problema acabam caindo em alguma plataforma de audiovisual.

Você pode criar um vídeo dizendo o impacto no direito de um laudo técnico veicular, por exemplo. Fazer um vídeo curto e direto é o que pode auxiliar muitos clientes e instigar outros a tirar mais dúvidas com você.

Os vídeos são uma forma de consumo muito mais dinâmica, que não exigem o mesmo foco dos textos. Por isso, materiais longos e cheios de detalhes técnicos pode não ser a melhor opção.

Materiais audiovisuais, seguindo a linha dos textos, devem ter uma linguagem mais informal e que permita o acesso de públicos diferentes.

As pessoas que não conseguem compreender muito bem o linguajar jurídico devem ser capazes de entender seu vídeo, uma vez que ele se propõe a explicar algum funcionamento específico de forma clara e coesa.

Outros formatos interessantes podem ser o de vídeos ao vivo ou podcasts, formatos de gravação de áudio que têm sido muito utilizados para conteúdos informativos.

Vale lembrar que é preciso responsabilidade na hora de criar conteúdo digital. É importante que você escreva matérias informativas, evitando incentivar as pessoas a processarem alguém, uma vez que isso rompe com o código de ética da OAB.

Para uma empresa que produz equipamentos para máquinas, criar um texto sobre as vantagens de um selo mecânico duplo pode acabar atraindo um novo público, por exemplo. 

Mas para conteúdos de advocacia, não é ético criar textos com fins comerciais. Portanto, é importante definir que tipo de conteúdo você quer desenvolver, buscando o objetivo de se tornar uma referência nessa área.

Dicas para um melhor engajamento

É preciso identificar pontos que podem gerar um maior engajamento para seu site. É assim que mais pessoas terão acesso ao seu conteúdo, tornando-o uma autoridade na sua área de atuação.

Esse tipo de produção deve ser feita pensando em formas de se adequar melhor ao modelo escolhido. Por isso, você deve buscar aumentar a quantidade de acessos de forma orgânica e natural.

Claro que isso não exime o trabalho físico. Muitas vezes, contratar um motoboy entregador para cuidar da documentação do seu escritório de advocacia pode permitir um tempo maior para cuidar de um site.

1. Landing pages

O conceito de landing pages pode ser aplicado a qualquer tipo de site. É uma página estática que contém informações básicas sobre suas atividades e sobre o conteúdo que será encontrado ali.

Nessas páginas, é comum que você crie um texto que utilize algumas palavras-chave, que serão selecionadas baseadas no seu campo de trabalho.

Essas palavras acabarão encontrando mais resultados quando alguém procurá-las em ferramentas de busca, permitindo que você tenha uma maior possibilidade de alcançar as pessoas com conteúdos relevantes.

2. Público-alvo

Definir seu público-alvo é fundamental. É preciso compreender que tipo de pessoa você está tentando alcançar com seus textos, áudios ou vídeos, para que possa direcionar as mecânicas de marketing de conteúdo para esse público em particular.

Nenhum conteúdo consegue atingir todas as pessoas, por isso, é importante compreender quais dessas pessoas têm uma maior necessidade de ouvir o que você tem a dizer.

Se você está tentando afetar pessoas que precisam utilizar placa de sinalização vertical, é ideal que seu conteúdo transpasse essa ideia.

É possível criar uma newsletter ou um formulário de cadastro de e-mails para receber mais de seu conteúdo. Essa é uma forma de compreender quais pessoas estão mais interessadas em sua produção, a ponto de serem avisadas quando algo novo surgir.

Esse público mais segmentado é aquele que você deve focar, ouvindo suas dúvidas e questionamentos, e configurando sua produção de conteúdo para atingir as necessidades deles.

3. Experiência

Muitas pessoas gostam de absorver conteúdos baseados em experiências do interlocutor. Por isso, sempre que possível, utilize sua própria experiência para gerar um conteúdo mais sincero e real.

É válido lembrar, principalmente no caso do Direito, que as informações podem mudar com o passar do tempo.

Por isso, lembre-se sempre de manter-se atualizado e de verificar se sua experiência ainda condiz com os fatos, para que seu público não fique com uma informação errada.

4. Adaptação

O mundo está mudando cada vez mais rápido. O que ontem era influente na internet, hoje já está esquecido. Para sobreviver no mundo digital, é preciso se adaptar constantemente.

Atualmente, até mesmo um buffet de casamento simples precisa estar na internet para sobreviver.

Isso não diz respeito apenas ao conteúdo, que deve ser de fácil acesso e de comunicação jovem, para atingir grupos mais adeptos da virtualidade.

É imprescindível colocar seu site para se adaptar automaticamente, isto é, que sejam responsivos, uma vez que milhares de usuários acessam as informações da internet por meio de tablets ou smartphones.

Por isso, busque ferramentas que permitam uma adaptação melhor de seu site, como um layout responsivo.

5.  Valores

A veracidade de seu conteúdo está em quanto eles refletem seus próprios valores. É essencial escrever textos ou gravar vídeos de um assunto que você domine, mas isso deve ser feito através de sua própria ótica.

Os valores são o fundamento do indivíduo, e devem refletir em suas escolhas e opiniões. Isso passa uma confiança muito maior daqueles que estiverem consumindo o seu conteúdo.

6. Evolução

Não fique parado no tempo. É preciso ser rápido para evoluir junto do mercado e das tecnologias e, dessa forma, conseguir um engajamento melhor

Os modelos de mercado estão sempre se modificando. Por isso, não vale a pena ficar engessado em um formato ultrapassado de passar suas informações.

O mesmo vale para o conteúdo. Em um mundo onde os pareceres e nuances das leis estão em constante movimento, não é possível criar conteúdo baseado em algo que já há muito tempo mudou de formato. Se manter atual é manter-se relevante.

Por fim, é preciso fazer uma constante análise sobre seu trabalho enquanto advogado. Sempre há espaço para melhorias, tanto na produção de conteúdo, quanto no engajamento em geral.

Por isso, tenha sempre em mente que é preciso estar em constante aprendizado para poder criar conteúdos e educar seu público.

Texto produzido pela equipe do Portal Guia de Investimentos.

Quer ser notificado se seu prazo for alterado?

Claudia, a assistente virtual da Legalcloud

Conheça a CLÁUDIA, a assistente inteligente da Legalcloud, que verifica diariamente seus prazos e avisa caso seja publicada uma nova suspensão.

SABER MAIS

Share via